Nutrição esportiva // 30 maio 2017

A corrida é para as gordinhas

Autor Imagem Por Giselli Souza

Sei que para muitas de vocês pode parecer fácil dizer isso HOJE. Mas, há 12 anos, não era bem assim. Ou melhor, até 2010, quando decidi encarar uma reeducação alimentar séria e por única e exclusiva escolha própria, o meu corpo e a minha cabeça eram muito diferentes do que são hoje.

Lotus2008

O fato é que muita gente deixa de entrar na corrida ou até mesmo treinar mais a sério porque acha que não tem biotipo. Ou que vai esperar emagrecer mais para tentar performar. Algumas pessoas caem na péssima escolha de querer seguir dietas espalhadas aos montes na redes sociais que prometem secar do dia para a noite restringindo todos os alimentos gostosos da face da terra e resumindo a sua vida a frango grelhado, batata doce, salada e suco verde.

Bom, antes de mais nada, emagrecer é uma escolha. Dá pra treinar e inclusive performar acima do peso. Não vou citar nome, até porque não pedi a ela autorização, mas atualmente uma triatleta gordinha AND baixinha é a minha grande inspiração. Ela não só corre bem forte, como nada e pedala com os homens. É uma cavala, mesmo com a barriguinha saliente e sem nunca correr de top. Aliás, ela só usa camiseta larga pra nem ter que se preocupar com isso.

IMG_0013

Uma outra amiga corredora, que adora um chopp com o marido, mãe de dois filhos e com a sua barriguinha igualmente saliente e osciladas na balança tem 3h34 nos 42km, pegou índice para a Maratona de Boston e leva muito a sério os treinamentos. Mais até do que muita magricela que eu conheço.

O ponto em questão é que correr naturalmente emagrece. Até um certo ponto. Depois disso, só reeducação alimentar mesmo e orientação profissional (e não dieta de instagram) é que vai te fazer perder alguns quilos na balança e conquistar um corpo mais enxuto (se for essa a sua vontade).

IMG_0010

Se você não tem saco, não quer ou simplesmente não está se sentindo com vontade no momento de encarar uma reeducação alimentar, corra do mesmo jeito. Adeque-se para isso, usando bermudas confortáveis, camisetas mais soltinhas (se a barriguinha te incomodar), top com reforço e um tênis com mais amortecimento.

Capriche na musculação e vá correr no seu ritmo. Você não precisa ser magra para correr. O único pré-requisito para começar no esporte é o mínimo de força de vontade e uma dose diária de disciplina. Sem esses componentes, mesmo magra, dificilmente você terá alguma evolução.

Gi gorda

Sendo assim, deixe as neuras de lado e vá correr. Se lá na frente você sentir necessidade ou vontade de emagrecer, busque uma nutricionista, de preferência esportiva, para fazer a sua dieta.

E de uma vez por todas: você não precisa ser magra para correr. Perda de peso é uma escolha não uma regra para quem deseja começar no esporte.

Bons treinos!

Conheça a loja Divas que Correm
Treine com o pelotão
Compre com 15% de desconto na Netshoes

Veja mais!

3 COMENTÁRIOS

    Samila disse:

    19 99122-6311
    Adoro os textos! Esse me identifiquei muito, já estava acima do peso e em 1 ano engordei 10 kg, foi quando decidi entrar para a corrida e os 10kg á foram embora, agora que está sendo muito mais dificil mas desistir nunca!!
    Se puder me adicionar ao grupo de whatsapp, eu iria amar!

    Catia meneses Pisani rial disse:

    Sou gordinha tbm, já é minha segunda corrida, a primeira foi da lotus e a segunda eles por elas, já coloquei a corrida na minha vida

    Geovana disse:

    Excelente texto!
    Creio que representou muitas de nós que insistimos em correr simplesmente pelo prazer e não pela pressão de emagrecer.
    O emagrecimento é bom sim e acontece naturalmente.
    Sou gordinha também. Corro há 3 anos e este ano completei minha primeira meia maratona em 02:40. Vejo de uma certa forma, que também acabo motivando outras pessoas. E mais do que emagrecer, a corrida nos traz auto-estima, relaxamento e uma sensação indescritível de felicidade!

Comentários fechados.